terça-feira, 3 de maio de 2011

Vataça Lascaris - O túmulo de uma princesa Bizantina em Portugal


Segundo Rosa Pomar, o túmulo de Dona Vataça é único pois nele escolhe-se “como decoração única da sua arca as armas imperiais que herdara por via materna”, fenómeno contrário aos outros casos de rainhas, infantas e fidalgas que a autora analisou entre 1250 e 1350, nos quais era escolhido “como forma de identificação pessoal as armas do pai ou do marido”(1). A escolha de Dona Vataça é facilmente explicável pela maior nobreza da linhagem de sua mãe em comparação com a de seu pai.

(1) Rosa Pomar - MEMÓRIA TUMULAR DE RAINHAS, INFANTAS e fidalgas em portugal (1250-1350), p. 13

 
António Coelho Gasco et Antonio de Abreu,  Conquista, Antiguidade, e Nobreza da Mui Insigne, e Inclita Cidade de Coimbra, Lisboa,  Impressão Régia, 1805, p. 144.




Sem comentários:

Publicar um comentário